O que é Síndrome de Burnout?

Por conta da rotina que muitos levam, algumas pessoas podem acabar ultrapassando seus limites. O costume de se dividir em mil para atender diversas tarefas pode fazer com que seu corpo e mente se esfarelem. Diante dessa perspectiva aterradora, descubra o que significa síndrome de burnout e como ela pode influenciar sua vida, bem como opções de tratamento para se livrar dela.

O que é síndrome de burnout?

A síndrome de burnout se apresenta como um distúrbio emotivo em decorrência de extremo esforço laboral. Ou seja, a rotina desgastante do trabalho pode levar seu corpo à exaustão e te deixar doente, bem como depressivo. Ao se entregar em demasia, também acaba ferindo sua vida de modos bastantes difíceis de recuperar.

Ela também é conhecida por síndrome do esgotamento profissional. Isso porque, pelo desejo em ser sempre a melhor, uma pessoa vai querer apresentar um alto nível de desempenho. Por essa razão, fazer tudo o mais próximo da perfeição, não importa o que seja, também acaba afetando sua saúde. Mesmo que você acredite que consegue, não pode dar conta de tudo.

Por conta da pressão que sofre, uma pessoa passa a se sentir acuada de muitas formas. O corpo vai cedendo ao cansaço à medida em que a mente entra em colapso. Ainda que pareça algo bobo no início, já é o princípio de sua queda livre para um estado de urgência na saúde. Alguns só descobrem a condição tarde demais,de modo que a recuperação demora bem mais.



Curso de Constelação Familiar e Sistêmica

Causas

O principal desencadeador para a síndrome de burnout é a rotina massiva que alguém leva no trabalho. A cada dia, o indivíduo acredita (ou é levado a acreditar) que pode entregar mais do que pode e se esforça para atingir metas impossíveis. Sem contar também que a profissão à qual exerce influência diretamente nesse quadro.

Bombeiros, médicos, professores, funcionários de escritório: esses são alguns dos exemplos de profissionais que vivem no limite de suas forças físicas e mentais. Comumente, acabam entrando em declínio se não tiverem suporte adequado para trabalharem. Ainda assim, figuram como algumas das profissões mais sujeitas a desenvolverem problema.

Tendo isso em vista, cabe ressaltar que o desempenho no trabalho acaba sendo conectado com a autoestima da pessoa. Se ela pode entregar mais a cada dia, a mesma se sentirá feliz, embora esteja dependente. À medida em que tudo colapsa, esse indivíduo acaba por desenvolver sintomas de depressão ou a própria doença. Neste estágio, perde a vontade em produzir e viver, o que é extremamente perigoso.

Sintomas

Os sinais da síndrome de burnout podem acabar se confundindo com questões do cotidiano de toda pessoa. Entretanto, é preciso se atentar à união de diversos sinais que indicam o quanto o corpo e a mente já estão debilitados. Cabe ressaltar que esses são os pontos mais comuns e que são ignorados pelas pessoas, sendo eles:

Exaustão extrema

Por causa do esforço físico em demasia, o corpo se esgota rapidamente. O pior de tudo é que o sono não tem a ação reparadora por conta da preocupação constante com a rotina. A mente, ainda que não seja física, também dá indícios de que começa a desintegrar. Fica difícil se concentrar, manter raciocínio ou mesmo ficar acordado.

Estresse elevado

O indivíduo com a síndrome se torna bastante irritadiço, de modo a ficar sensível a tudo. Qualquer ação fora do lugar acaba impactando negativamente na reação natural dessa pessoa. Nesse estado, por exemplo, é recomendável evitar brincadeiras ou algo que o provoque, de modo que piore a situação.

Sensação de fracasso

Por se empenhar continuamente até atingir seus limites, o indivíduo ainda sentirá que fracassou. Isso também se deve ao fato de que estipulou metas que não pode cumprir. Como dito linhas acima, isso acaba por impactar em sua autoestima, o tornando mais deprimido.

Como prevenir a síndrome de burnout

Seguindo o velho ditado, é melhor prevenir do que remediar qualquer mal-estar. Por isso que, acima de tudo, você deve aprender a viver alheio às suas obrigações em alguns momentos. Existe um ser humano além do profissional incansável que você tenta ser. A partir daí, reformule sua vida, de modo a:

Definir pequenas metas

Ao invés de construir planos mirabolantes, que tal dar um passo de cada vez? Metas gigantescas somente servem para causar sofrimento em que as idealiza. Dessa forma, vá por um caminho mais curto, de modo a construir uma trajetória crescente. Pequenas metas cumpridas com certa frequência também carregam seu próprio valor.



FORMAÇÃO COMPLETA EM PSICANÁLISE
Seja Psicanalista. Curso 100% Online. Habilita a Atuar. Teoria, Supervisão e Análise. SAIBA MAIS



Aprender a aproveitar as horas de lazer

O descanso é necessário para repor as energias gastas e reciclar as ideias estagnadas. Isso pode vir na forma de passeios com a família, programas com amigos ou apenas um tempo sozinho. Recarregue-se antes de se jogar no mundo do trabalho, já que isso também ajuda a verificar quais são suas reais prioridades.

Expor suas angústias

Você não é um hiper humano para aguentar tudo o que lhe aflige. Por conta disso é que você precisa aprender a baixar a guarda e deixar suas dores fluírem para alguém. Desabafe sobre os tormentos que está vivendo, permitindo que parte de sua dor também ganhe alguma vazão. Além disso, a pessoa que você escolheu como confidente pode enxergar algo que você não viu e trazer à tona soluções valiosas para problemas antigos.

Tratamento para a síndrome de burnout

A síndrome de burnout se trata, primeiramente, por meio de psicoterapia. A partir de um trabalho com profissionais da Psicanálise ou da Constelação Familiar, o paciente vai aprender a redirecionar o seu impulso de entregar mais de si sempre em qualquer trabalho. O mesmo passa a enxergar os catalisadores de suas atitudes e entenderá como controlá-los. A sua mente muda, fazendo com que o corpo acompanhe esse progresso.

Além disso, alguns medicamentos podem ser indicados para auxiliar no tratamento. Ansiolíticos e antidepressivos são usados para controlar a carga emocional gerada pelo estresse diário. Dessa forma, o paciente para de reter impressões negativas e pode focar em outros objetos mais construtivos.

Ademais, cabe ressaltar os benefícios das atividades esportivas e alimentação saudável. A mente e o corpo precisam ser nutridos de diversas outras formas. Com isso, invista em atividades e refeições que te proporcionem um meio mais saudável de viver.

Considerações finais sobre a síndrome de burnout

A síndrome de burnout é a consequência da entrega constante ao aperfeiçoamento que acreditamos necessitar fazer. Por fazer demais sem condições para isso, acabamos nos desintegrando em prol de algo que não é bom para nós mesmos. À medida em que isso se estende, nossa vida acaba por ir declinando.

Assim sendo, entenda que o seu trabalho deve ter um peso um tanto menor que aquele que você tem atribuído ao seu bem-estar. Claro, é necessário sua participação e eficiência, mas isso não deve ultrapassar um modo saudável de encarar a vida. Sendo assim, entre o seu trabalho maçante e sua saúde, ponha na frente aquele que te deixará vivo.

Se o texto sobre a síndrome de burnout lhe agregou conteúdo de alguma maneira, deixe o seu comentário! O blog Negócios & Carreiras lida diariamente com temas que comprometem o sucesso pessoal e profissional de uma pessoa, portanto estamos sempre interessados em saber o que pensam nossos leitores. Tendo dito isso, não deixe de nos acompanhar e fique a par de reflexões importantes para seu trabalho. Certamente, sempre encontrará o que precisa.


Curso de Psicanálise

Deixe seu Comentário Abaixo :)

Redação N&C

O Negócios & Carreiras é uma revista eletrônica com conteúdo de qualidade e atualizado, para desenvolvimento de pessoas e empresas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − 4 =