Houve uma época em que montar um e-commerce era uma tarefa realmente complicada. Era necessário programadores profissionais, designers e milhares de testes até finalmente conseguir ter o site online.

No entanto, conforme a internet foi se popularizando, ferramentas de criação também ganharam destaque. Atualmente, qualquer pessoa que tenha acesso à internet consegue ter uma loja virtual, mesmo que não entenda nada de programação.

Além disso, os custos envolvidos são bastante atraentes: é possível abrir uma loja virtual sem gastar nadinha. Já uma profissional, pode ser obtida com menos de R$ 3.000, a depender de seu projeto.

Você quer empreender com e-commerce? Veja por onde começar!


Curso de Constelação Familiar e Sistêmica

1. Defina o objetivo de seu e-commerce

Antes de mais nada, é vital definir o objetivo de sua loja virtual. Sabemos que parece uma dica muito simples, mas é um erro comum entre os iniciantes nesse mercado.

A primeira coisa que você deve entender é o conceito de nicho. Um nicho é uma área de atuação com público, produtos e serviços específicos. Tome o nicho da saúde como exemplo: temas farmácias, clínicas médicas, dentistas e assim por diante.

O primeiro passo é escolher o nicho. Neste conteúdo, vamos supor que você deseja vender tênis dos mais variados tipos, desde para o dia a dia até para velocistas.

2. Estude quem é seu público-alvo

Agora que você escolheu seu nicho, deve trabalhar em seu público-alvo. Quem são as pessoas que estão à procura de seus produtos? Ao responder essa pergunta, você terá em mãos seu público-alvo.



FORMAÇÃO COMPLETA EM PSICANÁLISE
Seja Psicanalista. Curso 100% Online. Habilita a Atuar. Teoria, Supervisão e Análise. SAIBA MAIS



Todavia, vale a pena se esforçar um pouco mais, e ir atrás de dados para delimitar melhor seu público.

Saber que a maioria dos velocistas é homem, por exemplo, é uma informação que pode ajudar na hora de planejar seu estoque. A média de idade e salário também são métricas interessantes.
Para coletar esses dados, busque conhecer melhor quem são seus clientes e porque eles compraram de você.

3. Aplique ferramentas de marketing digital

O marketing digital é vital para qualquer negócio online, e o e-commerce se enquadra nessa categoria.

Em resumo, o marketing digital é um conjunto de ações realizadas na web visando aumentar a relevância de sua marca. Saber como fazer email marketing html, por exemplo, faz parte do kit dessa área do saber.

Lojas virtuais novas se beneficiam muito de anúncios patrocinados. Ou seja, você vai pagar ao Google e/ou às redes sociais para apresentar seu negócio aos usuários.

A vantagem desse tipo de investimento é que, além de ser acessível, pode oferecer um excelente retorno sobre investimento.

4. Escolha uma plataforma de loja virtual

Existem centenas de plataformas de lojas virtuais disponíveis, mas gostaríamos de indicar a Loja Integrada.


Curso de Formação em Reiki - banner

Por que indicar essa plataforma? Pois, além de ser completamente gratuita, conta com dezenas de ferramentas interessantes, tudo configuradinho para você. Da mesma forma, nem mesmo um domínio é necessário, pois a plataforma oferece um para você.

A Loja Integrada tem o Google como parceiro, ou seja, é reconhecidamente uma das melhores plataformas de e-commerce acessíveis hoje.

Ela ainda fornece todas as ferramentas para seu crescimento, e te acompanha desde o início até se tornar uma loja virtual consagrada no mercado.

5. Use regras básicas de SEO no e-commerce

As regras de SEO ajudam na hora de apresentar seu e-commerce a usuários de mecanismos de busca. Em resumo, são métodos que fazem com que seu site fique por cima da concorrência.
Um dos elementos principais é o conteúdo textual. Descrições de produtos com mais de 500 caracteres, com foco em uma palavra-chave long tail, são as mais indicadas para quem está iniciando as vendas na internet!

6. Trabalhe com os produtos do momento

No mundo de hoje, há demanda para tudo, e toneladas de produtos para satisfazê-las. No entanto, se você está iniciando, vale a pena trabalhar apenas com os produtos do momento — mas os consagrados também são indicados.

Antes de comprar seu estoque, faça uma pesquisa de mercado para saber quais são os produtos que mais vendem em seu nicho. Dessa forma, você terá uma ótima base quanto ao que comprar, e não corre risco de ter itens encalhados.

Além disso, vale lembrar que você deve vender para os clientes, e eles podem ter gostos diferentes do seu. Ou seja, não é porque você gosta do produto que eles também vão gostar.

7. Fomente a indicação

Por fim, não poderíamos deixar de falar do grande poder das indicações.

Em resumo, antes de comprar algo, temos o hábito de procurar bastante antes da compra, não é verdade? Mas, se um amigo nos indicar um produto, muitas vezes realizamos a compra sem pensar duas vezes.

Por isso é vital trabalhar com indicações dentro de seu e-commerce. Descontos, ofertas especiais, cupons e coisas do tipo podem ser usados como recompensa.

Gostou de nossas dicas sobre por onde começar com um e-commerce? Não deixe de compartilhar!

Sobre o Autor: Lucas W. é formado em Investigação Forense e Perícia Criminal, e acadêmico de Direito. Busca sempre trazer conteúdos pertinentes ao mundo dos negócios e marketing digital.


Curso de Psicanálise