A Apple faz o que faz tão bem que existem sites inteiros por aí dedicados a nada além de produtos da Apple e marketing da Apple. Vamos avaliar as 12 melhores dicas da Apple para marketing e vendas, que você pode aplciar em seu negócio.

Até publicações jornalísticas de alto nível escrevem sem parar sobre a empresa, dissecando o que ela faz e como ela faz.

A Apple vai muito além do rótulo de “marca de computador” — eles criam produtos para seu mercado-alvo, clientes leais que acreditam que tornam a vida desses produtos melhor, mais fácil, mais divertida e mais legal.

Como a Apple faz bem marketing e vendas?

Bem, design e utilidade são apenas duas das razões por trás do sucesso da Apple e certamente lhe dão uma vantagem competitiva.


Curso de Constelação Familiar e Sistêmica

Mas, mais importante para você e para mim, os segredos da Apple para transformar compradores casuais em embaixadores de marca podem ser aplicados a praticamente qualquer negócio em qualquer nicho ou indústria.

Neste artigo, vou revelar sete pilares do mundialmente famoso mix de marketing da Apple que você pode adaptar para o seu próprio negócio.

1. Repense a necessidade de publicidade

É tentador perder muito dinheiro em anúncios de PPC com o Google ou Facebook quando você quer aumentar sua receita de vendas. Mas, a Apple sabe que isso nem sempre é necessário.

Na verdade, a Apple conta mais com duas estratégias completamente diferentes: a colocação de produtos (especialmente com celebridades e em programas populares) e o zumbido criado por críticas positivas na mídia.



FORMAÇÃO COMPLETA EM PSICANÁLISE
Seja Psicanalista. Curso 100% Online. Habilita a Atuar. Teoria, Supervisão e Análise. SAIBA MAIS



Esse segredo foi revelado no litígio de patentes da Apple com a Samsung, acredite ou não:

Mesmo que você não tenha os recursos e orçamento da Apple, você ainda pode aproveitar essa abordagem para aumentar sua participação no mercado. Mas, você pode estar se perguntando “Como eu poderia implementar esse segredo de marketing da Apple no meu próprio negócio?”

Bem, pode não ser possível colocar seu produto nas mãos de uma Kardashian, ou no set de um popular programa de TV.

Mas, você pode absolutamente abordar insiders e influenciadores. Se você convencer um influenciador de que seu produto ou serviço vale a pena e relevante para o seu público, eles compartilharão com seus seguidores.

2. Desenvolva o teste gratuito

Outra maneira de usar esse segredo da Apple é adotar um programa de teste gratuito. Ofereça uma avaliação gratuita do seu serviço ou produto, em troca de um testemunho positivo.

Se uma avaliação gratuita do seu produto não for viável, entre em contato com seus clientes satisfeitos existentes e peça um testemunho ou revisão positivo.

Publique esses depoimentos em seu site. Este não é um componente difícil do seu mix de marketing para desenvolver.


Curso de Formação em Reiki - banner

Venho publicando depoimentos de meus clientes satisfeitos neste site há algum tempo, e posso atestar o fato de que eles ajudam a persuadir as perspectivas de se converterem em clientes e assinantes. Você verá alguns desses depoimentos nesta mesma página.

3. Colha depoimento e provas sociais

Não se esqueça de atribuir cada testemunho com uma imagem ou avatar, o nome da pessoa e um link de volta para seu próprio site, se possível. Isso adiciona mais prova social à revisão positiva do cliente sobre sua marca e dá maior legitimidade ao seu mercado-alvo.

Você também pode implementar essa estratégia vencedora da Apple criando mais estudos de caso.

A pesquisa da Nielsen sobre confiança do consumidor no marketing mostra que 92% dos consumidores confiam nas recomendações que recebem de amigos e familiares, enquanto 70% dos compradores confiam em opiniões de outros consumidores que são publicadas online, como avaliações.

4. Crie melhores campanhas pagas

Considere usar este esboço para criar seus estudos de caso:

Por último, mas longe do mínimo, se você vai lançar uma campanha publicitária do Custo por Clique Google (PPC em inglês), certifique-se de fazer isso da maneira inteligente.

Escolha cuidadosamente sua rede PPC; crie uma página de aterrissagem limpa e bem escrita com uma chamada de ação clara e certifique-se de que sua cópia de anúncio e página de aterrissagem estejam completamente alinhadas.

5. Evite guerras de preços

Muitos empreendedores acreditam – falsamente – que têm que competir pelo preço. Nada poderia estar mais longe da verdade.

Na verdade, competir pelo preço pode realmente prejudicar o seu negócio.

A Apple sabe disso e nunca vacilou em sua estratégia de preços.

A queda dos preços e a concorrência no preço levam a uma “corrida até o fim”. Se você já olhou para quadros de emprego para freelancers, você pode ver algumas coisas estranhas. Para alguns sites, a taxa de ida para um post no blog é de $10, ou até menos!

Isso pode parecer uma ótima ideia, mas é realmente míope ao desenvolver participação de mercado. “Você recebe o que você paga”. O marketing de conteúdo requer qualidade e será difícil conseguir isso por taxas baratas.

6. Crie uma proposta única de valor

A Apple se concentra em sua PUV ou UVP (proposta de valor único, na sigla em inglês), que é um design bonito que funciona logo de cara com embalagens cada vez menores. É uma estratégia de marketing que ganha energia nas mídias sociais e é uma vantagem competitiva para a Apple e sua participação de mercado.

E quanto ao custo? Bem, vamos apenas dizer que a Apple não está competindo pelo preço! Na verdade, você quase certamente pagará mais – às vezes muito mais – por um produto Apple do que pagaria pela versão de um concorrente do mesmo produto.

Veja alguns computadores, por exemplo – digamos, dois laptops similares, como o Microsoft Surface Pro, que custa cerca de US$ 900. O Macbook Pro da Apple, por outro lado, custa mais de US$ 1.200.

7. Torne sua concorrência irrelevante

Como a Apple pode manter seus fãs com uma estratégia de preços muito maior do que a concorrência?

É porque a Apple não vê os PCs como concorrência. Onde outros se concentram em um único recurso assassino através de uma variedade de marketing de conteúdo, a Apple se concentra em todo o produto, e ele mostra.

Na verdade, a Apple rotineiramente ganha seus preços mais altos com recursos e especificações top de linha.

Você pode implementar essa mesma estratégia, não importa em que nicho ou indústria você esteja e independentemente do seu modelo de negócio.

Se você está vendendo produtos ou serviços, a chave para fazer essa estratégia funcionar para você é garantir que você justifique esse preço mais alto para capturar sua participação de mercado.

Para as empresas SaaS (Software as a Service, ou serviços baseados em software / app / tecnologia), isso pode significar criar um maior grau de serviço pessoal ou uma garantia de reembolso total do dinheiro.

8. Forme um bom portfolio de produtos

Você também pode seguir o exemplo da Apple oferecendo uma variedade de opções para seus produtos e serviços a diferentes pontos de preço. Por exemplo, a linha de laptops Macbook da Apple oferece telas maiores e outros recursos aprimorados, por um preço mais alto.

Sim, a Apple é como o Rolls Royce de produtos tecnológicos com um design de loja de varejo que se parece mais com uma sala de exibição. Seus clientes estão mais do que felizes em pagar esse prêmio, porque sabem que receberão o valor do seu dinheiro.

9. Mantenha seu marketing e seus produtos simples

O mais nem sempre é melhor.

A Apple entende que os consumidores de tecnologia muitas vezes ficam sobrecarregados. Isso também é verdade para outros nichos e indústrias.

A Apple reduz essa confusão dos consumidores simplificando sua web e cópia de vendas. Eles evitam completamente jargões ou termos da indústria. Em vez disso, eles usam palavras simples e diretas e enfatizam continuamente os benefícios que os consumidores precisam e ficarão entusiasmados. Isso faz parte de seu brilho no marketing de conteúdo; alta tecnologia sem termos de alta tecnologia.

Essa abordagem não confunde seus clientes com muita informação.

10. A simplicidade é a sofisticação final

A Apple mantém isso simples e seus clientes adoram dar-lhes uma lealdade com participação de mercado que é sem precedentes.

A Apple também segue com esse princípio nos anúncios que executa. Lembra-se daqueles clássicos pontos “Mac vs. PC”?

O que os anúncios e estratégias de marketing da Apple transmitem não são especificações e recursos, mas sim como o produto pode mudar sua vida e torná-lo melhor.

Mas a Apple não para por aí. Este é apenas o primeiro passo em suas estratégias de marketing.

Eles carregam essa filosofia de “mais simples é melhor” através de suas linhas de produtos, também. Eles não sobrecarregam clientes potenciais com muitas opções, parâmetros ou opções. Uma loja de varejo da Apple foi projetada para testar produtos de condução que não pegam caixas.

Não tente colocar cada recurso do seu produto ou serviço na página ou dentro do seu argumento.

Em vez disso, concentre-se na UVP (proposta de valor) mais valiosa para cada produto. Então, enfatize isso.

11. Conheça seu público e fale a língua dele

Não é que a Apple não mencione especificações de produtos e detalhes técnicos. Na verdade, todas as páginas de produtos no site da Apple mencionam essas coisas.

Mas, eles colocam abaixo do tempo. Os visitantes do site da Apple primeiro têm que passar por belas imagens de produtos e uma cópia simples de fontes grandes contando sobre os benefícios do produto.

Inicialmente, os clientes da Apple não encontrarão palavras como megabytes ou giga-hertz. Eles encontram palavras que conhecem e entendem:

  • “vidro de borda a borda”
  • “display de retina”
  • “Iluminação de fundo led”

A Apple conhece muito bem seus clientes e desenvolveu lealdade em sua participação de mercado. E eles sabem como falar com eles na língua que os faz sentir confortáveis, não sobrecarregados e confusos.

Os produtos em si são um mix de marketing que mostra sua relevância para a maneira como os clientes da Apple realmente vivem suas vidas. por exemplo…

O iPod não é apenas “um player de música e dispositivo de armazenamento” – ele permite armazenar horas de música no bolso.

O iMac não é apenas “um computador” – ele ajuda a tornar sua experiência de computação emocionante e prazerosa.

O iPhone não é apenas “um smartphone” – ele permite que você coloque o poder de um computador da Apple em seu telefone.

12. Crie perfis de clientes

Crie personas de clientes para cada segmento de público principal do seu negócio. Quanto mais detalhados forem esses perfis, mais úteis serão e benéficos para sua estratégia de marketing.

Incluem fatores como idade, sexo, profissão e outras informações demográficas, além de psicográficos – seus pontos de dor, medos, desejos, etc. O que os motiva a comprar? O que eles precisam antes de confiar em você? Como você pode preencher essa necessidade?

Você pode ter mais de um perfil expandindo seu mix de marketing – por exemplo, casais mais velhos cujos filhos já saíram de casa, solteiros que se formaram na faculdade e não se casaram ou tiveram filhos ainda, etc.

Nomeie e encontre uma foto de uma pessoa – seja do Google Images ou de um site de imagens de estoque – que corresponda ao perfil. A ideia aqui é fazer cada perfil parecer um ser humano vivo.

E aí, gostou do conteúdo? Qual dica você acrescentaria? E qual das listadas acima é a mais importante para você?


Curso de Psicanálise