agricultura para alimentação

Agricultura para alimentar a todos

Posted by

Agricultura mostra uma necessidade de voltar à sua função original, alimentar todos os seres humanos.

Agricultura: seu objetivo

O objetivo principal da agricultura foi de garantidora da continuidade da espécie humana, desde o período pré-histórico, assim como na sociedade dos tempos atuais.

Como pode ser percebido através de uma rememoração foi através da agricultura que os seres humanos puderam melhorar sua vida.

E para que a vida seja cada dia melhor é de extrema necessidade um relacionamento de cuidado, atenção e gratidão para com o meio ambiente.


Curso de Constelação Familiar e Sistêmica

Pois é ele que nos fornecerá o que necessitamos para sobrevivermos.

 

A agricultura na história

Antes do surgimento da agricultura, no período Neolítico, os seres humanos dependiam exclusivamente dos frutos disponíveis na natureza.

Durante muito tempo, os seres humanos viviam como nômades, migravam sempre quando os frutos de determinada região acabavam.



FORMAÇÃO COMPLETA EM PSICANÁLISE
Seja Psicanalista. Curso 100% Online. Habilita a Atuar. Teoria, Supervisão e Análise. SAIBA MAIS



Desta forma, mantinham uma relação harmônica com a natureza, não a transformando, assim como ela não era destruída. Neste período, a humanidade sofria muito.

Pois sem alimentos os seres humanos padeciam, fato este facilmente comprovado foi o aumento da população a partir da invenção da agricultura e sedentarização do ser humano.

 

O cultivo da terra

Com está simples prática de cultivar a terra, abandonando suas práticas antiga, que era coletar frutos, grãos e a caçar animais, os seres humanos tiveram acesso a uma maior oferta de alimentos.

Vale ressaltar, que a única intenção dos seres humanos com relação a agricultura era o provimento das necessidades alimentares dos seres membros.

As pessoas se relacionavam diretamente com a produção de seus alimentos, para facilitar a colheita e sua alimentação.

Desta forma, podemos perceber que a relação dos seres humanos com o meio ambiente era harmônica sem destruir a natureza, transformando-a de forma sustentável, visando unicamente a sobrevivência humana.


Curso de Formação em Reiki - banner

 

O desenvolvimento na agricultura

À medida que as civilizações foram se desenvolvendo, houve também o desenvolvimento da agricultura. Neste sentido, podemos ver os avanços da tecnologia agrícola, através de sua técnicas.

Tal desenvolvimento possibilitou o desenvolvimento do comércio para a comercialização da parte excedente da produção.

Com o passar do tempo, a agricultura foi sofrendo diversas revoluções, mas a principal ocorreu a partir da Revolução Industrial.

A partir deste momento, a indústria interferiu diretamente na produção agrícola, com a chegada e permanência das máquinas e dos fertilizantes.

 

O processo de industrialização

Nunca poderemos falar que o processo de industrialização foi exclusivamente maléfico dentro da sociedade, pois com o aumento da população as pessoas puderam, através da agricultura industrial ter mais produção e acesso aos alimentos.

E através da industrialização agrícola conseguiu diminuir significativamente a fome, porém permaneceu longe de um estágio de erradicação da fome.

 

A revolução na agricultura

Diante de todo cenário, exposto até aqui, foi imprescindível uma nova revolução, a Revolução Verde.

A respectiva revolução, ocorreu no século XX, pós Segunda Guerra Mundial.

Tendo alcançado um dos seus patamares mais significativos.

Pois através de um conjunto de medidas visando a melhoria das técnicas com a visão de melhorias genéticas das plantas, assim como a evolução do maquinário agrícola para otimizar a produção agrícola.

Havendo uma larga produção de grãos e cereais, possibilitando uma maior dependência dos países.

 

Os benefícios da revolução à sociedade

A Revolução Verde, trouxe vários pontos positivos dentro da sociedade.

Porém trouxe consigo malefícios ao próprio meio ambiente, através dos impactos ambientais e a concentração de terras nas mãos dos grandes agricultores (concentração de renda), além de um altíssimo nível de água para a produção e como fora dito, é notório reforçar, a degradação ambiental.

 

A produção na revolução verde

A Revolução Verde, possibilitou uma produção alimentícia, em nível mundial, que poderiam alimentar todas as pessoas, erradicando assim à fome.

Porém, existem alguns impeditivos que faz com que o número de pessoas famintas, só faz aumentar, são eles:

  • os alimentos tornaram-se parte significativa de um negócio e para se ter um bom negócio e ser bem sucedido é necessário ganho financeiro; outro fator impeditivo é o desperdício de comida e, por fim, a monocultura.

Devido aos aspectos citados a Revolução Verde não alcançou o seu principal objetivo que era acabar com a fome no planeta. E, infelizmente devido aos agrotóxicos quem se alimenta está se envenenando.

 

A monocultura na agricultura

A monocultura é muito prejudicial pois além da produção de apenas um alimentos (ou mais alimentos, caso aja diversas monoculturas dentro de um país) muitos países dependem de produtos de outros países para serem abastecidos de outros produtos que possibilitam um boa alimentação.

Outros fatores negativos da monocultura são: o empobrecimento do solo, o desmatamento e o desequilíbrio ecológico.

 

A monocultura depende de uma grande extensão de terras

Em 2019, o mundo inteiro se voltou para a Amazônia, pois segundo o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), através do seu Programa de Queimadas, houve um aumento de 196% dos focos de incêndio em relação ao mesmo período do ano anterior.

Ocasião em que o diretor do Instituto, Ricardo Galvão, incomodou tanto o presidente Jair Bolsonaro, quanto o ministro do Meio Ambiente, por estar divulgado os dados reais sobre o desmatamento.

O presidente alegou que a divulgação dos dados não estavam sendo divulgados em conformidade com a realidade, exonerando o diretor do INPE.

Não podemos deixar nossas florestas serem destruídas para aumentar o ganho financeiros dos grandes latifundiários, agricultores.

A agricultura na política

Diante de tal fato, não podemos olvidar da bancada ruralista dentro do nosso cenário político brasileiro.

O objetivo central da bancada ruralista é defender os interesses dos proprietários rurais, muitos políticos que fazem parte da bancada mencionada, tem o interesse em proteger os interesses familiares na agricultura e na pecuária.

 

O cenário brasileiro

A bancada tem muita influência no cenário brasileiro, fato este confirmado quando o governo brasileiro, o presidente Jair Bolsonaro, prometeu fidelidade aos interesses da bancada do agronegócio afirmando que:

  • “Eu e Ramos (presidente da comissão Especial da reforma da Previdência) devemos lealdade a vocês que nos colocaram no Planalto”.

 

A bancada rulalista

O presidente fez esta afirmação durante um discurso no dia 04 de julho de 2019.

No mesmo dia, o presidente também afirmou:

“Como deputado, em 100% das vezes votei acompanhando a bancada ruralista.

E vocês sabem que votar com a bancada ruralista é quase como parto de rinoceronte, recebendo críticas da imprensa, de organizações não governamentais e de governos de outros países”.

Desta forma, através do comentário do próprio presidente o mesmo não exerce o seu cargo para o bem da coletividade brasileira, mas sim, atendendo interesse escusos.

 

O caos na agricultura

Após ver o cenário político brasileiro e as demais informações dadas no texto, podemos afirmar que o formato da agricultura atual está de cabeça para baixo, total caos.

Pois a agricultura perdeu o seu papel inicial que era alimentar os seres humanos, tornando-se uma fonte de enriquecimento.

Com base, neste cenário, o ex-diretor-geral da FAO (órgão da ONU para a alimentação e a agricultura, afirmou: que “o foco no aumento de produção a qualquer custo nos últimos 50 anos não foi suficiente para erradicar a fome no mundo”.

 

Precisamos focar no fim da fome

Podemos concluir que, mesmo em meio ao caos, resta à sociedade civil, através de mentes inovadores e empreendedoras, incentivar e promover a produção local, com o intuito de erradicar a fome.

Ainda mais no grave cenário mundial em que estamos vivendo, diante da Pandemia da SARS CoV-2, da qual a doença COVID-19 é oriunda.

O mundo não será mais o mesmo depois dessa epidemia, a fome será agravada e nós, seres humanos, temos que reinventar a forma, de pensar e ser no mundo.

 

A agricultura pede mudanças

Assim sendo, os futuros inovadores terão o objetivo de criar possibilidades inteligentes, onde os produtores locais não sejam esmagados pela globalização.

Mas podendo ajudar a comunidade local e erradicar a fome, sendo necessário replicar está nova forma de pensar a produção através do pequeno produtor e da agricultura familiar no mundo inteiro.

Tendo sempre com o objetivo inicial da agricultura, alimentar a população, sem deixar ninguém de fora, erradicando assim a fome no mundo.

 

Esse texto sobre Agricultura para alimentar a todos foi criado por Gilson Soares.


Curso de Psicanálise

Deixe Seu Comentário