Home > Empreendedorismo > Startup promete abaixar os preços de quase tudo que se compra online

Startup promete abaixar os preços de quase tudo que se compra online

Recentemente li o livro Oportunidades Disfarçadas, um livro que conta uma série de soluções criativas de empresas que enfrentaram dificuldades e crises de todos os tipos. Uma das histórias que mais me surpreendeu foi a de um vendedor de enciclopédias quase falido que, para atrair compradores, optou por oferecer perfumes de brinde, este foi simplesmente o criador da Avon. Diante desse catálogo de boas idéias e inovação, comecei a pesquisar o cenário atual e me deparei com o “bum” do empreendedorismo nascente aqui no Brasil. Estes novos empreendedores brasileiros estão colocando em prática idéias que servem para transformar o mercado ao nível de excelência, automatizando processos, criando mais valor, deixando tudo mais inteligente, divertido e ágil. Foi nessa pesquisa curiosa e excitante que encontrei a Volo Volo, uma startup que promete abaixar os preços de quase tudo que se compra online. Então me veio à cabeça “Mas como assim? Como eles vão conseguir abaixar os preços?”, se você também tem essa dúvida continue lendo!

Muito curioso para encontrar respostas, decidi procurar quem eram esses tais empreendedores e perguntar como colocariam essa idéia em prática. Foi aí que consegui entrar em contato com Ronaldo Luidi, um dos co-fundadores da startup. Num bate-papo por telefone ele me explica como e porquê decidiram fundar a Volo Volo. Segue as perguntas que fiz e as respostas do Ronaldo:

  • Para abaixar os preços vocês vão abrir mão do lucro?

R: É engraçado você perguntar isso Felipe porque recentemente um investidor fez uma pergunta muito semelhante, ele queria saber onde queríamos chegar abrindo mão de um alto lucro para oferecer preços baixíssimos. Isso fez a gente pensar bastante sobre o que realmente queremos e acabamos percebendo que mesmo comandando uma empresa, sempre fomos e ainda somos consumidores, e como consumidores não estamos contentes com o preço que se paga para comprar aqui no Brasil. Você por exemplo, me diga se já não desperdiçou um bom tempo pesquisando na internet e não encontrou um desconto que fizesse realmente diferença, isso sem falar da quantidade de cupons de desconto que não funcionam e só nos frustram.

  • Então a Volo Volo é uma empresa que olha através dos olhos do consumidor?

R: Sim, porque também somos consumidores. A nossa missão é colocar nas mãos do consumidor o poder de abaixar os preços.

  • Como vocês pretendem fazer isso?

R: Pois é, esse é o nosso maior desafio. Começamos a montar o quebra-cabeça realizando pesquisas e testando hipóteses, foi aí que descobrimos que juntando pessoas interessadas em comprar um mesmo produto conseguimos inverter a lei de oferta e demanda, trazendo o poder de barganha para o consumidor.

  • Então vocês juntam pessoas, compram por atacado e repassando esse preço?

R: É quase isso. Se fosse tão simples como a sua frase não haveria desafio, né? O processo tem alguns detalhes cruciais de funcionamento. Do nosso lado há uma bela arquitetura de negócios que busca sempre inovação e que todo mundo saia ganhando: o consumidor, o fornecedor e nós da Volo Volo.

  • Como vocês se sentem quebrando as barreiras do mercado tradicional?

R: Nos sentimos entusiasmados com esse desafio e posso falar por mim e por todos da equipe que nos sentimos muito bem com isso, fechamos uma equipe de sócios que têm esse interesse em comum, estamos muito alinhados no nosso propósito. Não acreditamos que sejam só descontos mas sim justiça, essa é a nossa luta.

Termino a entrevista agradecendo o Ronaldo por ter sido solícito e me sentindo animado para acompanhar os próximos passos da Volo Volo.

Entrevista realizada dia 04/11/2016.

Felipe Castro
Felipe Castro tem 28 anos, é um empresário paulistano, escritor por hobby, interessado por negócios e filosofia.

O que você achou do artigo? Comente!

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios está marcados *

*

Scroll To Top