Sinergia é o mesmo que trabalho em equipe?

Ainda me lembro como se fosse hoje da explanação de um professor, no tempo de graduação, sobre o papel da sinergia nas organizações. Ele falava de forma muito franca e contundente sobre o assunto, e dizia que a sinergia era uma palavra muito “bonita”, porém pouco prática nas gestões em que ele atuava como consultor organizacional à época. A turma ficava boquiaberta com seu jeito de dialogar, sempre muito claro e objetivo. Ele colocava os alunos para pensar sobre assuntos diversos que trazia sobre o tema da gestão. É por isso que, hoje, este exemplo será muito útil para a questão que vou abordar: sinergia é o mesmo que trabalho em equipe?

Antes de responder esta indagação, precisamos identificar o que vem a ser “sinergia”. De modo bem sucinto podemos conceituar sinergia como sendo o conjunto de variáveis de caráter qualitativo que tem o poder de gerar “esforços plus”, o algo a mais, e que se transformam em ações quantitativas e geram resultados superiores do que seria possível se somássemos ações de forma individualizada. Ou seja, é quando o todo é maior do que a soma de suas partes. Um exemplo de onde emerge a sinergia pode ser verificado em unidades de negócios que compartilham estratégias, processos, técnicas, tecnologias, em que juntas obtêm melhor desempenho do que separadas.

Com a sinergia conceituada, resta compará-la ao conceito de trabalho em equipe: serão sinônimos? Vejamos: o conceito de trabalho em equipe é a união de ações com o objetivo de resolver ou cumprir um determinado problema ou trabalho. Ou seja, é um conjunto de pessoas que se reúne para executar ações específicas para a realização de um determinado trabalho, onde reside um objetivo em comum. O trabalho em equipe pode, inclusive, ocorrer remotamente através do Home Office,  embora, neste caso, seja em caráter individual. Mas, com o modelo tradicional de trabalho passando por tantas transformações estruturais, a própria “especialização do trabalho” proporciona condições que favorecem o trabalho em equipe.

Entretanto, o fato de haver profissionais trabalhando em conjunto em um mesmo ambiente ou não, ou que trabalham de forma simultânea, não faz deles uma equipe sinérgica. No máximo, eles se caracterizam como um grupo de trabalhadores que, apesar de terem um objetivo em comum, atuam de forma isolada, ainda que ocupem o mesmo ambiente laboral. E isso não pode ser considerada uma equipe sinérgica.



Curso de Constelação Familiar e Sistêmica

Olhando por este prisma fica mais fácil compreender a diferença existente entre sinergia e trabalho em equipe. Pense que numa equipe, embora hajam ações compartilhadas, o “processo laboral” parece ocorrer de forma separada, não havendo a sinergia propriamente dita. Cada um é uma parte do processo e, embora haja um objetivo comum, cada um trabalha para cumprir o objetivo final, gostando ou não do resultado final. Não há uma “ligação emocional” com aquilo que é feito.

Quando há sinergia, as coisas ocorrem mais naturalmente, pois as metas são comuns, há um alinhamento de pensamento, há harmonia nos processos e há determinação e forte convicção para superar os desafios existentes. Portanto, na sinergia as pessoas caminham na mesma direção.


Curso de Psicanálise

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *