Home > Comunicação > Feedback crítico: uma alternativa de como reagir

Feedback crítico: uma alternativa de como reagir

Poucos dias atrás, publiquei aqui no N&C, um artigo intitulado “Por que gestão? Por que gestores?”. Esse artigo falava sobre a importância da Ciência da Gestão para o progresso das Organizações e das sociedades, retratando o passado, o presente e o futuro como perspectivas históricas e como possibilidades. Como sempre faço após publicar um artigo aqui na N&C, posteriormente, o divulgo no LinkedIn e no Facebook para que outros possíveis interessados possam ter acesso ao conteúdo, divulgando o meu trabalho e a Revista (N&C).

Assim o faço, também, quando posto os artigos que escrevo para o website administradores.com. Após publicados naquela plataforma, divulgo-os nas redes sociais da qual faço parte. E procuro divulgar através de grupos específicos que estejam alinhados com o trabalho que realizo, ou seja, meu público-alvo é aquele relacionado aos temas da Gestão. Penso que essa forma seja a mais adequada, pois preciso “medir” com maior grau de acuracidade os impactos que promovo. Por isso prefiro divulgar através dos grupos.

Cada vez que publico através dos grupos, eventualmente, há um ou outro leitor que interage com a minha publicação. Isso é fundamental e me sinto muito bem, pois não vejo outra maneira mais eficaz de “medir” o grau de qualidade que o meu trabalho desperta para àqueles que o interpretam. Por isso, motivo os meus leitores a se expressarem, pois sem esse feedback pouco posso saber se estou no rumo certo e no que preciso me ajustar.

Trouxe o exemplo da publicação “Por que gestão? Por que gestores?” por um motivo diferente. Poderia ter trazido qualquer outro exemplo de trabalhos que publiquei, mas este me causou certa reflexão. Quando o republiquei em um grupo de discussão, obtive um feedback de caráter crítico por parte de um leitor, também profissional da área da Gestão. Ele não concordava com o que o meu texto dizia. Porém, lendo mais calmamente o feedback recebido, percebi que a crítica dele se justificava por uma desmotivação aguda pela profissão.

De modo algum critiquei-o. Até porque, quem conhece o meu trabalho e me conhece, sabe que não tenho o hábito de criticar. Inclusive escrevi um texto sobre isso aqui no N&C “Existe alguma forma adequada de criticar?”. Sou um adepto de Carnegie e não acredito nos benefícios de uma crítica agressiva. Evidentemente que não critiquei o leitor, mas resolvi lhe passar um feedback de retorno, exemplificando a importância da profissão para a sociedade.

Se causei alguma diferença para ele? Não sei dizer. Mas espero honestamente que ele reflita mais profundamente sobre as escolhas que fez. Não adianta se apegar as dificuldades que afligem a nossa sociedade atualmente, onde diversas profissões estão com salários-base descontados e inúmeros profissionais “qualificados” estão sem emprego. O problema é muito maior e muito mais complexo. Por isso devemos focar nos desafios que surgem, unirmos esforços e lutarmos por nossos ideais. Juntos somos mais fortes. E tenho absoluta certeza de que não estou sozinho nessa caminhada. E vou continuar a lutar e a elevar a Ciência da Gestão.

Diego Felipe Borges de Amorim on Linkedin
Diego Felipe Borges de Amorim
Bacharel em Administração - Faculdade Equipe (FAE - Sapucaia do Sul RS). Especialista em Gestão de Negócios - Universidade Luterana do Brasil (ULBRA - Canoas RS), Consultoria e Planejamento Empresarial pela Universidade Candido Mendes (UCAM). Pós graduando em Planejamento Empresarial e Finanças pela Faculdade Venda Nova do Imigrante (FAVENI). Atualmente é técnico administrativo da Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS). Colunista da Revista N&C e do portal Administradores.com. Profissional com experiência na iniciativa pública e privada. Acredita no poder das novas tecnologias para o avanço do conhecimento e na ruptura da forma tradicional de aprendizagem. Também acredita no poder das tecnologias livres para maior liberdade, inclusão e progresso humanos e na extrema importância da disseminação do conhecimento através de plataformas de ensino livres.

One comment

  1. fabiano marques perdigão

    Parabens pessoas racionais e inteligente agem desta forma eu tive a oportunidade de poder ler e não achei nada agressivo e bom frisar que por incrível de possa parecer estamos um pais ainda que abalado moralmente e democrático guerreiro siga enfrente somente para lembra-lo a unanimidade e burra . abs e muito sucesso estamos junto

O que você achou do artigo? Comente!

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios está marcados *

*

Scroll To Top