Empreendimento familiar dá certo? Saiba tudo!

Quando falamos de negócios em família, sempre lembraremos de casos de fracasso e bastante sucesso mundo a fora. O receio se dá em parte, nas questões sobre liderança e forma de agir quanto ao empreendimento. Abaixo reunimos alguns pontos a serem notados para que trabalhe bem o seu empreendimento familiar.

A linha tênue entre família e empresa

De acordo com a Dextron Management Consulting, um empreendimento familiar tem mais chances de sucesso contra empresas de capital aberto. Isso porque o controle familiar permite um maior rendimento, recuperação e retorno de mercado. A postura da família alinhada impacta diretamente no sucesso de um negócio.

Grande parte disso se deve ao sábio raciocínio em separar deveres como família e empresários familiares. Ao separar discussões internas dos assuntos da empresa, os segundos recebem atenção mais apropriada. Isso porque existe um acordo em ser imparcial em relação ao trabalho dos demais membros. Todos trabalham de forma conjunta.

Assim, todos os membros envolvidos precisam entender que não devem possuir privilégios por serem da família. Cada um possui uma tarefa a cumprir e se manter ao propósito inicial da empresa evita desvios e prejuízos maiores. Por exemplo, é perceptível a ideia errônea de que podem trabalhar quando e onde quiserem.



Curso de Constelação Familiar e Sistêmica

O lugar da liderança no empreendimento familiar

Uma das maiores barreiras para o sucesso de um empreendimento familiar é o ego dos envolvidos. A posição de gerência é algo tentador e que mexe com a vaidade da maioria, fazendo com que disputem. Por causa da competição por autoridade e poder, o projeto da empresa pode ficar em segundo plano. Tudo pode ruir antes de começar de verdade.

Um equívoco bastante comum nessa decisão é optar por quem investiu mais ou é mais velho que os outros. Os que contribuíram igualmente ao levantamento da empresa chegam à conclusão de que a divisão é uma boa estratégia. Entretanto, o empreendimento familiar fica a mercê de disputas concessivas para a tomada de decisões ao grupo.

Quando se pensa em um líder, devemos observar as características pessoais dos candidatos para qualificar alguém. Tudo o que agregue positivamente no negócio deve ser levado em conta na avaliação. Além disso, o candidato deve se dedicar às atividades da entidade, fazendo o trabalho de gerenciar tudo completamente.

O valor do planejamento

Por mais que a história de sucesso espontâneo envolvendo qualquer empreendimento familiar seja tentador, sempre tenha um planejamento em mãos. Planejar é sinônimo de controle, tanto em investimento, quanto de retorno laboral e, claro, financeiro. O trabalho bem pensado ajuda a otimizar as ações e alavancar a empresa da família.

Por meio desse agendamento, é possível traçar metas e os objetivos ao conhecimento de todos. Sem contar que é uma excelente oportunidade de expor e perdurar a visão, missão e os valores da empresa familiar. Com a ajuda deles, será possível traçar uma diretriz que impactará positiva e diretamente na qualidade do trabalho.

Dessa forma, inclua reuniões periódicas com os membros da família que possuem alguma porcentagem na empresa. Essas reuniões servirão para fazer balanços e propor novas estratégias em benefício do negócio. Sem contar que é uma excelente forma dos envolvidos saberem de forma crua o progresso e o que precisa ser melhorado.

Sobre o dinheiro

Uma das questões mais complicadas em um empreendimento familiar é o retorno financeiro de cada membro. Por serem da família ou afirmarem uma dedicação maior, alguns membros vão querer ganhar mais do que devem. Ainda que tenham direitos, é preciso se atentar a alguns pontos para a empresa não ir ao fracasso:

Salário

Em hipótese alguma o lucro empresarial deve ser visto como fonte de renda aos sócios, estando disponível quando querem. Assim como em qualquer empresa, os sócios da família devem possuir um teto salarial na folha de pagamento. Tudo deve ser feito de acordo com a função e o salário existente e compatível com o mercado.

Controle financeiro

O controle financeiro bem executado dentro de uma empresa é o que a ajuda a ficar de pé. Com isso, qualquer oportunidade de reduzir custos deve ser bem aproveitada, sendo materiais ou ações humanas. Assim, todo saldo em verde no fim de cada mês deve ser investido ou guardado para quando momentos de crise surgirem. Nada de gastar tudo!



FORMAÇÃO COMPLETA EM PSICANÁLISE
Seja Psicanalista. Curso 100% Online. Habilita a Atuar. Teoria, Supervisão e Análise. SAIBA MAIS



Divisões

Ainda quanto aos salários, tente colocar um teto de retiradas para cada sócio da empresa familiar. Por meio da porcentagem de cada um, o divida e distribua. Claro, em hipótese alguma isso substitui o salário garantido por lei. Entretanto, dada à situação, também é uma forma de calcular ele e fazer uma média de mercado.

Delegar funções

Como dito linhas acima, o papel do líder no empreendimento familiar é guiar o negócio. Isso inclui o trabalho de distribuir afazeres aos parentes, de forma a aproveitar o potencial deles. Já que sabe sobre as características de cada um, é perfeitamente possível encontrar cargos que possam se aproveitar disso. para que tudo dê certo, pense em:

Deixar bem claro quais são suas funções

Um erro comum em uma empresa é deixar que os sócios assumam a posição de faz tudo no lugar. Caso não saibam exatamente qual é o seu papel, a desorganização pode pôr abaixo o progresso da entidade. Sendo assim, faça com que reconheçam e se reconheçam em determinada área ou setor.

Fazer um detalhamento formal das funções de cada um

Se possível, deixe destrinchado em documento as tarefas de cada indivíduo ali dentro. Cada um possui encargos e responsabilidades a serem olhadas e trabalhadas. Por mais hábeis e rápidos que sejam, faça com que foquem no trabalho durante o expediente. A dedicação e entrega deles geram excelentes resultados ao grupo.

Considerações finais sobre o empreendimento familiar

Inicialmente fazer um empreendimento familiar dar certo é bastante complicado. Isso porque o ego pode afetar diretamente as intenções e interações ali dentro. Todavia, o respeito ao outro e ao negócio deve ser mantido sempre. Entender que alguém pode ser mais qualificado a assumir a direção do projeto evita erros drásticos em gerência.

Ademais, um assunto que não foi tão aberto no texto é a demissão. Ainda que seja da família, tal parente é um funcionário como os outros e não merece privilégios. Se por acaso ele nutriu alguma conduta errada, que viole os princípios da empresa, ou prejudique de alguma forma, demita. Ainda que seja difícil, tal punição é devidamente adequada.

Entender melhor os princípios básicos de um negócio pode te ajudar a montar sólidas diretrizes ao sucesso. Com isso, não deixe de acompanhar o conteúdo regular do blog Negócios & Carreiras. Por meio de assuntos bem estruturados e atuais, você tem acesso a informações vitais que te ajudam a alavancar o seu desejo de empreender.

Se por acaso tem alguma dúvida ou quer deixar alguma observação sobre o tema de empreendimento familiar, entre em contato com a gente. Para conversar sobre sucesso, crescimento e carreira, você está na companhia certa.


Curso de Psicanálise

Deixe seu Comentário Abaixo :)

Redação N&C

O Negócios & Carreiras é uma revista eletrônica com conteúdo de qualidade e atualizado, para desenvolvimento de pessoas e empresas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − dez =