Home > Sustentabilidade > Economia circular – Os ciclos e a certificação Cradle-to-Cradle® (Parte 2/3)

Economia circular – Os ciclos e a certificação Cradle-to-Cradle® (Parte 2/3)

Apesar de nem todo material ter a capacidade de ser reutilizado, impacto ambiental não é aceito dentro do Cradle-to-Cradle®, tornando necessário a utilização de materiais bio-degradáveis. Sempre que possível, os materiais deverão estar inseridos dentro de um loop fechado para serem reutilizados na produção de novos produtos. Logo, também devem ser utilizados materiais bio-renováveis. Pode-se observar que o Cradle-to-Cradle® tenta imitar a natureza, onde todo resíduo é transformado utilizado de uma nova maneira.

Projetar o ciclo biológico neste conceito significa buscar segurança e qualidade tanto para o consumidor e a sociedade, quanto à natureza. Portanto, é necessário que a indútria interessada em uma produção bio-efetiva invista em pesquisas voltadas à degradação de seus materiais, garantindo maior ciclo-de-vida para estes.

De maneira similar, o ciclo técnico deve ser projetado impedindo a geração de lixo. Os bens de serviço são projetados com vista em sua reutilização. Assim, os produtos são construídos facilitando sua desmontagem e sua futura reutilização na linha de produção. Aqui, um desafio encontrado é não deixar o produto “parado” com o “consumidor final”. É necessário planejamento integrado entre o chão de fábrica, a logística e centros de recuperação de produtos.

ciclos31

Figura 1 – Ciclo biológico e ciclo técnico

Fonte: EPEA Brasil

Não é difícil compreender que uma produção não se torna eco-efetiva de maneira simples ou rápida. A certificação Cradle-to-Cradle® é de responsabilidade da Cradle to Cradle Product Innovation Institute (C2CPII), uma organização sem fins lucrativos.

Para a C2CPII, uma produção eco-efetiva é definida por cinco princípios:

  • materiais seguros à saúde
  • recuperação de materiais
  • uso de energia solar
  • mantenção/gestão da qualidade da água
  • responsabilidade social.

A certificação pode ser obtida em cinco categorias: basic, bronze, silver, gold e platinum.

bronze_product_scorecard

Figura 2 – Product Scorecard

Fonte: Cradle to Cradle Product Innovation Institute

O produto a ser certificado é analizado através dos cinco princípios apresentados anteriormente, criando um Product Scorecard, e, de acordo com a pontuação, a categoria é decidida.

Gostou do assunto? Veja o vídeo “What is Cradle to Cradle?” (legendas em português).

Na semana que vem, discutiremos cases de sucesso e como a certificação Cradle-to-Cradle® pode ser utilizada por produtos de diferentes segmentos, desde produtos de limpeza à materiais de construção civil.

Até mais!

Eduardo Polloni Silva on sabemailEduardo Polloni Silva on sablinkedin
Eduardo Polloni Silva
em
Aluno de graduação em Engenharia de Produção. Morou um ano na Noruega como bolsista do programa Ciência sem Fronteiras, onde estudou e teve a oportunidade de estagiar na área de Óleo & Gás. Possui certificações em Six Sigma, Scrum e Marketing. Atualmente, é colunista semanal do portal N&C e tradutor de palestras TEDx Talk. Possui interesse em estratégia empresarial, gerencimento de projetos, sustentabilidade e empreendedorismo.

O que você achou do artigo? Comente!

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios está marcados *

*

Scroll To Top