Home > Economia & Finanças > ECONOMIA BRASILEIRA – O DESASTRE CONFIRMADO

ECONOMIA BRASILEIRA – O DESASTRE CONFIRMADO

Pior recessão da história

Os dados divulgados pelo IBGE mostram o tamanho do desastre causado pela administração Dilma Rousseff ao Brasil.

Desde 2014, ano de início da crise, o PIB per capita (o valor total do PIB dividido pela população) caiu 9,1%, de acordo com o IBGE. É o maior tombo no indicador desde 2000, que chegou a R$ 30.407 no ano passado.  São 11 trimestres de recessão.

Segundo Clóvis Rossi, não é recessão, é um crime. Um crime de lesa pátria praticado por Dilma Rousseff.

Na história econômica brasileira, o país teve outros 11 trimestres de recessão no terceiro trimestre de 1989 ao primeiro trimestre de 1992, mas a queda no PIB foi um pouco menor, de 7,7%. Portanto a de 2014/2016 é a maior da história.

Ou seja, a situação era tão grave que Michel Temer não conseguiu reverter o tamanho do desastre, mesmo com uma equipe econômica competente e o PIB em 2016, ainda teve contração de 3,6%.

Enquanto isso, o PIB total cresceu 0,5% em 2014 e caiu 7,2% no acumulado de 2015 e 2016.

De modo semelhante, o consumo das famílias caiu 4,2% em 2016, queda ainda maior do que a contração de 3,9% já registrada em 2015.

Acompanhou a queda do PIB o aumento do desemprego que chegou a 13 milhões e com o desemprego aumentou o endividamento das famílias. Com a queda na renda, caiu o nível de consumo e despencou a produção industrial.

O consumo teve queda de 3,9% em 2015 e 4,2% em 2016. O setor de serviços que mais emprega e representa 73% das riquezas produzidas no país teve contração de 2,7% em 2016, completando oito trimestres consecutivos em queda.

Pela primeira vez desde o início da série histórica do IBGE, iniciada em 1996, todos os principais indicadores do PIB tiveram recuo. Houve queda no investimento (10,2%), na agropecuária (6,6%), no consumo das famílias (4,2%) e na indústria (3,8%).

Dadas as atuais estimativas de crescimento, o Brasil só vai retomar o mesmo nível de renda média de 2013, em 2023, ou seja, vai alcançar uma década inteira de estagnação. Ou seja, são dez anos perdidos.

A profundidade da recessão brasileira nos últimos dois anos só perdeu para contrações registradas por países que vivem situações históricas excepcionais.

Uma das maiores mentiras faladas por Dilma Rousseff é que culpa da crise que ela criou era da economia internacional, mas os números mostram o total equícovo.

Levantamento com dados de 52 nações mostra que apenas Venezuela (-12,8%) e Ucrânia (-8,9%) registraram retrações maiores que a acumulada pelo Brasil (7,2%) entre 2015 e 2016.

A Venezuela detentora das maiores reservas de petróleo do mundo, com o bolivarismo de Hugo Chávez, que vem sendo mantido por Nicolás Maduro conseguiu destruir a economia, mergulhando o país em uma crise histórica e que continua, com o povo passando fome e com falta de remédios.

A situação da Venezuela é muito mais grave que a do Brasil porque o chavismo, diferentemente do petismo, conseguiu assumir o controle de todas as instâncias do Executivo, do Judiciário e do Legislativo.

A realização de eleições que levaram à perda de controle da Assembleia Legislativa mostrou-se totalmente ineficaz face ao controle total do Poder Judiciário e com isso o regime se mantém de forma ditatorial com um verniz democrático.

O Poder Judiciário, dominado pelo chavismo, está anulando todas as iniciativas da Assembleia.

Desde 2014, os venezuelanos já viram a economia encolher 18,8% e já são cinco recessões entre as maiores registradas em quarenta países desde 1989.

No Brasil, felizmente o petismo, apesar de ter um plano de controle do poder por 20 anos e que levou ao uso generalizado de propina para fins eleitorais, não conseguiu controlar o Poder Judiciário e nem o Poder Legislativo e por isso é que o impeachment foi vitorioso.

No caso da Venezuela, como Nicolás Maduro continua no poder e continua mantendo as políticas chavistas, a cada dia a crise no país fica mais grave porque o modelo chavista é totalmente incompatível com crescimento econômico. Por esta razão, muitos venezuelanos já perderam a esperança e começam a migrar para outros países como o Brasil.

Já a Ucrânia, apesar de sinais recentes de estabilização, foi profundamente afetada pelo conflito com a Rússia iniciado três anos atrás. Ou seja, a Ucrânia enfrentou uma guerra civil, um regime de exceção que explica o mau desempenho econômico.

Por isso, a queda na Ucrânia foi muito mais grave, de 50,6% de 1992 a 1999, a maior dos últimos 30 anos.

Mas, na América Latina, a Colômbia cresceu 49% desde 2007, e o Chile, 40%.

Nos últimos dez anos, o PIB da China e o da Índia mais que dobraram, e o da Indonésia teve expansão de 75%. Já o do Brasil cresceu somente 22%. A Índia é um país com tamanho semelhante ao do Brasil e apresentou crescimento de 7,2% em 2015 e de 7,1% em 2016 e deve continuar nesta toada nos próximos anos.

Então a crise brasileira foi doméstica, produzida pelos sucessivos erros de política econômica de Dilma Rousseff e sua equipe.

Mesmo com Michel Temer nomeando uma equipe econômica competente, a economia brasileira encolheu 0,9% no último trimestre de 2016. Pode-se imaginar o que iria acontecer se Dilma não tivesse saído da presidência.

Há consenso no mercado de que a retomada deve começar até o segundo semestre, com o PIB fechando o ano com alta entre 0,5% e 1%.

A dúvida que resta ainda, contudo, é quanto à velocidade com que essa retomada poderá ocorrer.

Em 2017, dizem os economistas, o país parece mais previsível: a inflação tem desacelerado, os juros estão caindo, a agricultura voltou aos trilhos e o governo de Michel Temer parece que conseguirá passar no Parlamento as reformas prometidas. Ou seja, como dizem alguns, já passou a sensação de que a economia brasileira era um trem desgovernado. As políticas irresponsáveis foram deixadas para trás.

A injeção de recursos na economia com a possibilidade de saque das contas inativas do FGTS e novas concessões de serviços públicos são fatores que alimentam expectativas.

A queda na Selic dará impulso a projetos com retornos que antes pareciam inviáveis frente aos juros altos, e vai produzir uma queda considerável no custo das empresas endividadas.

Isso trará de volta os lucros das empresas e com eles os investimentos.

A agricultura e a indústria são os setores com maiores possibilidades de retomada no curto prazo, segundo economistas. Esses segmentos poderão puxar investimentos em máquinas e equipamentos, os chamados bens de capital.

A indústria tem reduzido os estoques e chegará o momento em que será necessário investimento em pessoal ou produção. Em dezembro passado, a produção industrial teve alta de 2,3% em relação a novembro, o que já pode ser interpretado como um indicador de retomada econômica.

A aprovação do teto de gastos, sinalizando responsabilidade nos gastos públicos, e a aprovação da reforma da previdência ainda que com mudanças no texto base, pois é muito radical, também terão impacto positivo.

A redução da taxa Selic terá um fenomenal impacto na diminuição do custo da dívida pública.

Portanto, o estrago está feito e felizmente a causa do mal foi removida. Agora segue o duro trabalho para recolocar a economia nos trilhos depois de cinco anos de incompetência.

Não há receitas superestimadas e não há despesas subestimadas. Estamos livres das pedaladas fiscais e da contabilidade criativa.

Estamos livres de um governo que instituiu a propina como modo de contratação de obras públicas, que encheu os altos escalões da administração e das empresas públicas de militantes e sindicalistas, sem nenhuma competência e qualificação e que nos legou como resultado a maior dívida pública da história do país.

Destruiu a Petrobrás e a Eletrobrás e desvirtuou completamente as agências reguladoras e acabou com o superávit primário, chegando a um déficit público que beirou os R$ 200 bilhões.

Gastos absurdos do governo federal no Fies, na Previdência e seguro desemprego estão sendo equacionados.

Há espaço ainda para redução de subsídios que não foi feita, mas deveria ter ocorrido.

A Operação Lava Jato segue seu curso no imenso trabalho para limpar o Brasil.

Temos que ficar vigilantes porque nesse processo, os políticos tudo farão para salvar sua pele como mostram as tentativas de acabar com o crime de caixa dois eleitoral e manter sua impunidade. E pior, o maior responsável por este desastre ameaça voltar, colocando-se como salvador da pátria.  E pior ainda, tem gente que acredita nele. E ela também quer voltar. Será que vai conseguir sair na rua depois deste desastre?

 

 

 

Edson Leal
Graduado em Ciências Sociais, Administração de Empresas, Pedagogia e Direito. Mestre em História Social pela UNESP de Assis. Atualmente Agente Fiscal de Rendas da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

11 comments

  1. Hi! I’ve been reading your website for some time now and finally got the
    courage to go ahead and give you a shout out from Humble Tx!
    Just wanted to tell you keep up the fantastic work!

  2. I’ve been exploring for a little for any high-quality articles or weblog posts in this kind of house .
    Exploring in Yahoo I finally stumbled upon this
    site. Studying this info So i am glad to express that I’ve a very just right uncanny feeling I came upon just what I needed.
    I such a lot without a doubt will make certain to don?t disregard this site and
    give it a look regularly.

  3. For latest news you have to pay a visit internet and on internet I found
    this web page as a most excellent site for newest updates.

  4. Hello! Would you mind if I share your blog with my twitter group?
    There’s a lot of people that I think would really appreciate your content.

    Please let me know. Cheers

  5. I think the admin of this site is truly working
    hard for his web page, for the reason that
    here every material is quality based information.

  6. Thanks very interesting blog!

  7. I was suggested this blog through my cousin. I’m now not certain whether or not this publish is written by him as nobody else recognise such particular approximately my problem.
    You are amazing! Thanks!

  8. I loved as much as you will receive carried out right here.
    The sketch is tasteful, your authored subject matter stylish.
    nonetheless, you command get bought an impatience over that you wish be delivering the following.
    unwell unquestionably come more formerly again since exactly the
    same nearly very often inside case you shield this hike.

  9. Hello! I just would like to give you a big thumbs up for your excellent information you have
    here on this post. I am returning to your web site for more soon.

  10. Someone necessarily assist to make significantly posts I’d state.

    That is the very first time I frequented your website page and up to now?
    I surprised with the analysis you made to create this
    particular post incredible. Excellent activity!

  11. Woah! I’m really loving the template/theme of this website.
    It’s simple, yet effective. A lot of times it’s very difficult to get that “perfect balance”
    between superb usability and visual appeal. I must say you’ve done a fantastic job
    with this. Additionally, the blog loads super fast for me on Opera.
    Excellent Blog!

O que você achou do artigo? Comente!

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios está marcados *

*

Scroll To Top